Windows XP SP3

Graças às vendas do novo sistema operacional Windows 7, a receita da Microsoft na divisão Windows saltou 44% (de 3.170 milhões para 4.550). Embora haja um interesse saudável no Windows 7, usuários corporativos muitos pretende atualizar para o XP SP3, e não para o Windows 7. Como o suporte do Windows XP SP2 chegou ao ciclo final à algumas semanas atrás, rodando o XP SP2 é susceptível (capaz) de se tornar cada vez mais vulnerável para as empresas. A Microsoft não emitirá mais patches, o que significa que, quando as vulnerabilidades são encontradas, caberá a essas organizações encontrar uma solução alternativa para fechar estas brechas. Uma sondagem recente revelou que um grande número de empresas ainda estão rodando o XP.

Um levantamento recente confirmou que o Windows 7 estava funcionando em apenas 0,33% dos computadores, 15,14% com o Windows Vista, 81,57% com o Windows XP e 2,96% com o Windows 2000.

Uma pesquisa informal da PC Advisor descobriu que apenas 1 em cada 6 usuários do XP SP2 planejam migrar para o Windows 7, enquanto a maioria vai continuar usando o Windows XP só que Service Pack 3.

A maior proporção, no entanto – 60,2% – tinha visto o prazo se aproximando (ou simplesmente aceitaram cada novo service pack que é oferecido), e já estão em executando o service pack 3 – e eles tem intenção de continuar a executar o Windows XP SP3.

Desde há alguns anos, devido a um colapso na economia global, as despesas de TI de uma organização é uma grande aposta. E isto se torna preocupante para a Microsoft quando a batalha está empatada com o seu próprio sistema operacional que foi desenvolvido à quase uma década.